Oportunidades nas categorias de base pós-pandemia

Fala, pessoal!

No post de hoje vamos abordar um tema importante para a retomada das categorias de base após um ano e meio paradas por conta da pandemia da Covid-19.

Muitos atletas acabaram ficando sem treinar neste período, alguns por falta de oportunidades, outros acabaram até sendo dispensados. E hoje eu quero falar sobre as oportunidades que irão surgir após este período turbulento.

O que os clubes estão buscando pós-pandemia?

O primeiro passo é olhar para trás. A pandemia da Covid-19 assola o Brasil desde março de 2020. E desde então, clubes pararam suas atividades nas categorias de base e alguns até hoje ainda não retomaram.

Ao longo deste período, sem a possibilidade de treinar e jogar, os atletas tiveram que se virar do jeito que podem. Treinar em casa com o auxílio dos familiares ou até mesmo sozinho, personal soccer, entre outros.

E essa é a pergunta principal que eu quero fazer: O que você atleta fez durante a pandemia?

Ficou esperando as coisas cair do céu, se preparou, orientou o seu filho a não abandonar a sua disciplina. E o que foi feito pelo seu filho?

Eu tenho acompanhado muitos atletas que estão retornando para os seus clubes, alguns que já têm até contrato profissional, que já têm um contrato longo com este clube e que só estavam em casa porque os clubes estavam sem atividades. Assim que o clube estava solicitando o retorno deles, estavam se apresentando com um alto percentual de gordura.

Cada clube tem uma filosofia de trabalho, mas o permitido entre o percentual de gordura é ali entre 10% e 11%. E alguns atletas estavam se apresentando com 15%, 16%, até 18% de percentual de gordura. E isso é inadmissível!

O corpo é o instrumento de trabalho do atleta, então é preciso de muito cuidado. A preparação não pode ser um diferencial competitivo. Partimos do princípio em que todos estão se preparando da mesma forma, que a preparação física faz parte de todo atleta, e quem tem sobressair é a técnica.

Outra situação é que a pandemia trouxe problemas para os clubes. Reduziu receitas, que dificultam que estes clubes façam alto investimentos em contratações. E por isso, a maioria deles terá que recorrer para as categorias de base, como alternativa para composição de elenco e também com a possibilidade de fazer receita com a venda de atletas que se destacarem na equipe principal.

Por isso, acredito que também as oportunidades serão maiores e que os clubes olhem mais para a formação.

Nesta busca por novos talentos por parte dos clubes, tem algo que eu costumo dizer, que é algo que vai acontecer nos próximos anos: a geração pandemia.

E você deve estar se perguntando: mas o que é isso, Vinicius?

Mas nada mais são do que histórias de atletas que estavam em clubes e acabaram ficando sem contrato após a pandemia e tiveram que recomeçar em um clube menor. Atletas que vão contar suas histórias lá na frente como superação, depois de viverem um período de altos e baixos, dispensas, incertezas e que acabaram conseguindo se destacar em um contexto diferente.

Por isso, independente se você é pai ou atleta, você precisa estar atento às oportunidades disponibilizadas pelos clubes. Quem é membro da Comunidade da Trilha do Futebol, tem acesso ao Calendário de Peneiras. Essa ferramenta disponibiliza informações completas de avaliações que vão acontecer pelo Brasil.

Então, se você ainda não faz parte, não perca tempo! Vem com a gente para estar ligado em todas as chances que aparecerem e, assim, construir uma caminhada de sucesso no futebol.

Clique aqui e faça a sua inscrição.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Postagens relacionadas

Pin It on Pinterest

X